Diversity Content

Site que possui muita diversificação de conteúdo

Muito se fala e reclama da alta do dólar, mas como, de fato, a valorização da moeda americana interfere na vida do brasileiro?

É fato notório que quem pretende fazer viagens internacionais deve estar disposto a investir muito mais agora do que há alguns anos. O sonho hoje custa ainda mais caro. Hospedagem, alimentação, compras, passeios. Tudo isso requer desembolsar mais alguns dólares, já que o Real hoje custa R$ 3,80 (cotação em 15/10/2015).

Quem costuma comprar produtos importados têm sofrido bastante desde que o altar começou a aumentar a passos largos. Ele, que já chegou à casa dos R$ 4 e sofreu uma pequena queda, é motivo de dor de cabeça na hora da conversão.

dolar no dia a dica

O cenário da crise brasileira atrapalha muito o comércio nacional. Para vender mais, os empresários diminuem seus lucros. E, ainda, as empresas que trabalham com a importação de produtos, por exemplo, dependem de equipamentos, matérias-primas e bens duráveis estrangeiros. Com o dólar mais alto, manter o seu negócio se torna mais caro, uma vez que precisam desse investimento para dar continuidade ao negócio, com ou sem crise econômica.

O que acontece com o dólar baixo

O dólar alto pode até apresentar algumas vantagens para a economia brasileira, como o aumento das vendas dos produtos nacionais, uma vez que o estrangeiro passa a não ser mais a primeira opção em alguns segmentos para as pessoas que não desejam pagar mais caro pelo mesmo item.

Mas, em contrapartida, o dólar alto pode até apresentar algumas vantagens para a economia brasileira, como o aumento das vendas dos produtos nacionais, uma vez que o estrangeiro passa a não ser mais a primeira opção em alguns segmentos para as pessoas que não desejam pagar mais caro pelo mesmo item.

Porém há setores da nossa economia que sofrem com essa queda, como as empresas voltadas para a exportação e as que têm de lidar com a concorrência direta com produtos estrangeiros. Se o dólar diminui, a competitividade com os produtos brasileiros aumenta, o que resulta em maior entrada dos produtos de fora no nosso mercado como opção de compra, e o produto nacional lá fora se torna menos competitivo/atrativo.

Como podemos concluir, as empresas brasileiras dependem de condições diferentes para manter um negócio e de forma lucrativa. O dólar alto, no entanto, é sentido no bolso de muitos brasileiros com metas como conhecer um novo país, comprar um produto eletrônico, fazer um curso no exterior.

A crise financeira brasileira afeta negativamente no poder aquisitivo da população de modo geral, já que os impostos, taxas e outras despesas habituais têm se elevado, principalmente neste último ano, como combustível e alimentação.